Desporto

Assembleia da Liga acaba em insultos e ameaças

Mosquitos por cordas na reunião decorrida esta sexta-feira, no Porto, e terminada com insultos e ameaças de pugilato entre representantes do Sporting, do Benfica e do Braga.

A assembleia reunida na sede da Liga Portuguesa de Futebol Profissional foi interrompida abruptamente, a meio desta tarde de sexta-feira, após a intervenção do representante do Sporting. “É de lamentar que depois de vouchers, e-mails e toupeiras o Benfica tenha mandado este representante”, disse Bruno Mascarenhas.

O visado pelo diretor leonino era nem mais nem menos do que Paulo Gonçalves, diretor jurídico do Benfica, que se remeteu ao silêncio, até porque saiu em defesa dele o presidente do S. C. Braga. “E o senhor é igual ao seu presidente, que é uma vergonha”, atirou António Salvador, entre outras farpas ao ausente Bruno de Carvalho.

Foi então que Paulo Gonçalves se levantou e se dirigiu a Bruno Mascarenhas, com promessas de ajuste de contas “fora dali”. E tudo se precipitou para o final da reunião, entre ameaças menos que veladas e insultos recíprocos.

Entre outros assuntos, a assembleia só não debateu a questão relacionada com o Gil Vicente e com a possibilidade de o clube de Barcelos integrar a primeira Liga já na próxima época. A discussão foi retirada da ordem de trabalhos, uma vez que a Federação e a Liga estão a discutir o assunto.

Os clubes do G 15 não querem a integração imediata dos gilistas e preferem que o clube seja integrado apenas na temporada 2019/20.

Fonte da Notícia
Jornal de Notícias
Mostrar mais

Artigos relacionados