Mundo

“Porque não fazê-lo no telhado?” O último concerto dos Beatles foi há 50 anos

Foi há precisamente meio século que os Beatles acrescentaram mais um pedaço de história a uma carreira que a fez, ao subir ao telhado do edifício da “sua” Apple Corps, em Londres, para aquela que veio a ser a sua última aparição ao vivo enquanto banda – e que quase esteve para não acontecer. Relembremos um dos momentos mais importantes da vida dos Fab Four e que acabou, juntamente com muitas outras variáveis, por ditar o seu fim.

Quinta-feira, 30 de janeiro de 1969. Quatro horas da manhã. Dave Harris e Keith Slaughter, técnicos de som, entram num veículo da gigante EMI carregado de amplificadores e material diverso e seguem rumo a Savile Row, rua localizada no centro de Londres e sobretudo conhecida pelos seus muitos alfaiates, que deram origem a um termo próprio no mundo da moda e do bem-vestir: Savile Row tailoring.

Mas Harris e Slaughter não estão a caminho de comprar um fato vistoso e atraente, e sim a caminho dos escritórios da Apple Corps, empresa fundada pelos Beatles nos anos 60 com o objetivo de financiar artistas, designers, estilistas, e o que mais fosse. A história da Apple daria – e deu, por diversas vezes – toda uma outra história, passe a redundância, que pode ser resumida pelas palavras de John Lennon em 1968: «O nosso contabilista veio falar connosco e disse: ‘Temos este dinheiro. Querem dá-lo ao governo ou fazer algo com ele?’».

 

FONTE PAULO ANDRE CECILIO

FOTO SAPO.PT

Fonte da Notícia
24.SAPO.PT
Mostrar mais

Artigos relacionados