Mundo

Tribunal alemão decide extraditar Puigdemont

O tribunal regional superior de Schleswig-Holstein, que estuda a entrega do ex-presidente catalão decidiu, esta quinta-feira, extraditar Carles Puigdemont por crime de peculato, mas não por rebelião.

“A acusação por uso indevido de fundos públicos é aceitável, a extradição por acusação de rebelião não é aceitável”, explica o tribunal num comunicado citado pelo jornal “El País”.

Não foram decretadas quaisquer medidas cautelares, por isso, Puigdemont segue em liberdade, sendo que só pode ser julgado pelo crime que levou à extradição.

O tribunal acrescenta que as acusações de Puigdemont “não são equivalentes ao crime de alta traição e a perturbação da ordem pública segundo a lei alemã”. “Puigdemont aspirava só à celebração do referendo (…) nem foi o incitador da violência”, refere o comunicado, acrescentando que existe sim uma “corresponsabilidade” quanto à utilização de recursos financeiros em cargos públicos.

A decisão só será, no entanto, efetiva se for aprovada pelo Procurador-Geral da Alemanha.

FONTE JN.PT

FOTO: Eric Vidal/REUTERS

Fonte da Notícia
JN.PT
Mostrar mais

Artigos relacionados